9 de março de 2008

Protesto!

Eu não sou feminista, muito menos machista.
Ainda tenho alguns pensamentos quadrados de que existem coisas de meninos e coisas de meninas.
E acho bom que isso continue por muito tempo.
Não sei se posso dizer que sou uma pessoa que almeja a igualdade total entre homens e mulheres porque já ouvi meninos dizerem: “As mulheres não querem ter os mesmos direitos dos homens? Então não vou abrir a porta do carro nem pagar mais a conta”
Eu sinceramente achei esse ponto de vista ridículo, mas não deixa de ter seu sentido, portanto melhor deixar que essas diferencinhas ainda existam.
Afinal, não fui eu quem tive a idéia de queimar sutiã e, sinceramente, não me agrada a idéia de pagar a conta no primeiro encontro.
Mesmo eu achando que cavalheirismo não tem nada haver com direitos iguais, deixa as coisas como estão antes que eu tenha que ouvir aquele comentário medíocre denovo.
Sobre meu protesto, vou começar com uma pergunta: “Um homem e uma mulher, quando almoçam, por exemplo, não sujam cada um o seu prato, talheres e copos?”
EEERRRRR, Nathalia, é lóóógico, néééé???
Então por que só uma pessoa tem que lavar a louça todo dia, mesmo as duas estando disponíveis depois do almoço?
Vou me usar de exemplo.
Na minha casa, já me chamaram de louca, mas vou continuar a lutar por essa causa tanto quanto luto para que desliguem o chuveiro enquanto usam o vaso.
Afinal de contas, eu acordo 5:30, pego 2 ônibus pra ir trabalhar e chego em casa por volta de 19:45 quando saio no horário. Chegando em casa, eu janto e alguns dias eu lavo a louça e quando não sou eu, é minha mãe.
Até aí, tudo parece justo, não é?
Pareceria, só não é porque meu amado irmão não acorda tão cedo assim, não trabalha longe pra caramba, e suja tanta louça quanto eu!
Mas ele não lava e se eu não lavar, quem lava é a minha mãe. Outra coisa que eu também não acho justo. Ela não tem que pagar por uma “birra” minha.
E toda vez que reivindico, a Nathalia que é louca.
Pode?
Ele tem a sua parcela de culpa, mas boa parte dela é de quem faz as coisas por ele se ele não fizer. Principalmente por me pedirem pra não “causar” sempre que reclamo de alguma coisa do gênero.
Estou lutando por certas igualdades (não todas) e mesmo que continuem me chamando de louca, vou buscar a divisão de afazeres, sim!
Mas enquanto não chego lá, espero que minha vó compre bons detergentes.

5 comentários:

erica disse...

prima eu concordo em gênero, número e grau com você. Pelo menos o Roni ajuda pacas aqui em casa.
A respeito do seu irmão não lavar a louça, a tia Regina que me desculpe, mas a culpa é dela. Enquanto as mães fazem tudo pelos filhos (homens) nós mulheres continuamos sendo "escravas".
Também sempre briguei por isso em casa, pelo menos os meus irmãos aprenderam e meu pai lava o liquidificar e o espremedor de frutas depois de usar. falta muito ainda, mas pelo menos alguma coisa está sendo feita!
Abaixo os homens folgados, mimados e preguçosos!

Anônimo disse...

Nossa cunha, concordo plenamente sim, aqui em casa é a mesma coisa, porém tenho que aguentar 3 homens aqui, todos filhinhosdamamãe mimadinhos, chatinhos, que só falta a mãe por a comida na boca... ta certo que não lavo mto a louça, mas saio de casa às 8:00 e volto às 23:00, mas e o resto? e seu eu reclamo além de louca sou barraqueira né? se um dia eu tiver um filho eu vou mostrar como é que se trata esses meninos, vai me ajudar a lavar o banheiro desde os 6 anos de idade... ah vai!!

Anônimo disse...

hahaha cala a boca e vai lavar a louça! ahahhahaah brincadeira, vamos dividir as tarefas sim...(ironia mode off)

Anônimo disse...

hahaha cala a boca e vai lavar a louça! ahahhahaah brincadeira, [ironia] vamos dividir as tarefas sim...[/ironia]

Anônimo disse...

Vc acaba de ganhar uma fã ;)

(ingrid/kibessom)