19 de novembro de 2008

Não?

Por que será que tem piadas que são engraçadas pra uns e sem graça pra outros?
Quem é que não tem um tio que conta a piada e ri sozinho?
Ou então o chefe. Quem tem chefe mais velho, se já não ouviu, vai ouvir uma piadinha baseada em frases feitas e que você vai ter que rir, tenha certeza disso.
Bom, eu não sofro tanto com isso, já que não é tão difícil me ver dando risada.
Mas sabe o que é mais chato? É quando alguém faz assim: você ta conversando com a pessoa, ela fala alguma coisa que deveria ser engraçada, segura seu braço meio que parecendo que ela vai cair de tanto rir, daí ela olha pra você bem de perto, vermelho de tanto dar risada e fala: “Hein? Não é?” e ri mais um monte e ainda repete a piada com o complemento: “essa foi boa”.
Tem gente que não curte piada de “pontinhos”, tem gente que se acaba de rir quando descobre o que é um pontinho azul na grama.
Eu acho graça naqueles humores simples, tipo Bob Esponja, Chaves, Pantera Cor-de-Rosa, Pica-Pau. Tem gente que acha ridículo, mas eu ainda acho que é falta de sensibilidade da parte deles. A graça é ser “sem graça”.
Já ri pra caramba de uma cena de uma série que passou na Globo, Os Aspones, onde um rapaz do escritório tinha neve artificial no cabelo e ninguém tinha coragem de avisa-lo. Cada vez que aparecia o cara com aquela espuma no cabelo eu dava risada.
Nada a ver, né?
Já fui trabalhar rindo uma vez porque o gatinho que aparece de vez em quando aqui no prédio veio na minha direção querendo carinho quando eu abri a porta do hall, e a porta, que é de ferro, bateu no meu pé e fez barulho, daí ele saiu correndo com medo. Pior que quando eu fui contar não teve o mesmo efeito...
Já me acabei de rir lendo algum e-mail e quando ia repassar, aparecia alguém pra dizer que não tinha graça.
Eu dizia que eles não tinham entendido. Isso pode acontecer. Tem gente que não consegue pensar na dubiedade de certas frases, daí eles não entendem e ainda ficam achando que eu que sou boba.
Tem um amigo meu que 90% dos e-mails que eu mando pra ele, ou vem com a resposta “não entendi”, ou com “não vi graça”. Geralmente ele é o único.
Mas os e-mails que ele me manda, eu não vejo graça nenhuma, só em alguns poucos, bem poucos.
Engraçado isso, né?
Não?
Ah...

A propósito: um pontinho azul na grama é uma formiga de calça jeans.


Ah, olha aqui o video da neve no cabelo:



video

2 comentários:

Luiza disse...

Adorei o vídeo

Matheus Carbo disse...

Ei, esse negócio de contar e não ter o mesmo efeito: Eu contei sobre seu celular e o James Brown e ninguém riu,só eu, quais que eu morro sô