18 de março de 2009

Isso é um lixo!

Como eu havia dito anteriormente, se tudo desse certo, eu iria ao show dos Backstreet Boys.
Tudo deu certo e eu fui ao show dos Backstreet Boys! (Beijos pra Vania e pra Adriana)
Tá, eu já imagino o que você deva estar pensando. Eu já ouvi de tudo.
Algumas críticas eu até levei numa boa, tinham fundamento. Outras, eu simplesmente preferi ficar quieta pra não discutir.
Tanta gente falou: “você vai ao show desses bichinhas? Step by Step uuhhh babyyyy”
Sem brincadeiras, eu ouvi isso de umas três pessoas.
A única coisa que eu dizia era: “Mas essa música não é deles. Quer criticar e nem sabe que música eles cantam? Hahahahahahaha”
Pois é, tem gente que critica e não sabe nada sobre o que está falando. Quer criticar, tudo bem, você tem o direito de expressar suas opiniões, mas que fica feio falar do que não sabe, isso fica.
Outra que me aconteceu, foi quando eu contei do show pra minha cunhada e pro meu irmão e ela afirmou: “eles fizeram playback”, e meu irmão concordou. Eu perguntei: “ah, vocês também foram ao show? Como sabem que era playback então?”. Eles falaram que essas coisas dão pra perceber e eu disse: “claro que dá pra perceber e eu percebi que eles estavam realmente cantando”.
Em um dos textos desse humilde blog, algum anônimo me deixou um recado com críticas. Olhem o comentário da pessoa:
“Anônimo disse...
nossa quanta coisa irrelevante temos aki, voce poderia empregar seu tempo se atualizando com os problemas do mundo, com os conflitos que deixam crianças abandonadas e pais sem seus filhos, ao invez de criticar pessoas que sao iguais a voce, pois se voce ouviu essas besteiras é porque faz parte dessa realidade!”
Claro que eu não aceitei, né? Desde sempre eu falei que meu blog não seria pra falar sobre política, fome no mundo, enchentes, analfabetismo, essas coisas. Então respondi ao comentário:
“Nathalia Carbonieri disse...
Respondendo ao comentário do anônimo: eu avisei desde o começo que eu não falaria de problemas políticos ou sociais. E se eu vivo nessa realidade não significa que eu sou igual a todo mundo. Aliás, ninguém é igual a ninguém e eu só estou expondo a minha opinião. Vou a vários lugares, vejo todo o tipo de gente e tenho amigos de todas personalidades que você possa imaginar.
O mais legal é você ler o meu blog e perder tempo em me criticar sem saber se eu me atualizo com a realidade do mundo ou não.
Falando em atualizar, seu português está bem desatualizado, desde quando ‘invés’ é com Z?
E, nesses casos, prefira ‘em vez de’.
Obrigada por me ler, pelomenos.”
Criticar todo mundo critica, é normal. Aliás, conheço gente que só sabe fazer isso.
A questão é ter fundamentos para elaborar uma crítica.
Eu prefiro usar expressões como “eu não gosto”, ou então “não me agrada”, do que sair dizendo: “isso é muito ruim”, principalmente em relação a música, roupas e essas coisas em que ser bom ou ruim é relativo.
Mesmo porque eu não posso dizer que tal pessoa toca mal se eu nunca peguei uma guitarra na mão.

3 comentários:

Tadeu Carbo disse...

Muito bem meninona!!
Mas backstreet Boys é um lixo e fizeram playback!
hahahahahahahahaha (Sacanagem)

L@ry disse...

Pois eu concordo em gênero, número e grau... as pessoas devem respeitar o gosto alheio e as formas de expressão umas das outras. Poxa vida, é como diz o ditado: "O que seria do azul, se todos gostassem do amarelo?". Tenho certeza que essas pessoas que fazem esse tipo de comentário se irritam quando criticam um gosto particular delas... todo mundo se irrita. As pessoas deveriam prestar atenção primeiro no que elas não gostam que façam com elas antes de fazer ou falar coisas para os outros. APOIADA! (Dito por uma pessoa que, um dia, há muuuuuito tempo atrás, era ultra fã de Backstreet Boys... e que atualmente não curte tanto, mas ouve de vez em quando! rsrsrs)

Luiza disse...

Puxa!!! Apoiada!!! Você pode não gostar do que eu eu gosto e eu não gostar do que você gosta se nos respeitarmos seremos pessoas felizes!


ps: Step by step não é deles?