6 de abril de 2008

Eu hein

O “cerumano” tem umas manias engraçadas, né?
Pro dono do hábito tudo parece normal, mas pra quem ta de fora, nem tanto.
Uma coisa que eu acredito que todos vocês já devem ter visto, são aqueles senhores com a unha do dedinho comprida.
Às vezes de uma mão só, outras vezes das duas.
É feio, nojento e broxante.
E eu acho esse hábito tão asqueroso que toda vez que vejo alguém com aquela unha ultrapassando o limite do dedo para fins pouco elegantes, eu não consigo parar de olhar praquilo. E lá vem a minha careta.
As esposas desses indivíduos (se é que eles ainda as têm) precisam ser mais enérgicas. Boa parte da culpa é delas.
Elas têm que dar uma de Dalila, pegar um cortador e acabar com o mal pela raiz, literalmente!
Outra coisa que já observei são pessoas que tem mania de fazer barulho. Barulhos estranhos e também nada agradáveis.
Sabe quando a pessoa ta resfriada que não quer deixar as secreções saírem por nada desse mundo como se fossem fonte de riqueza, e acabam sugando tudo pra dentro e fazendo um barulho parecido com ronco de suíno?
Pois é...
Já vi um rapaz uma vez que cada vez que ele ia “inspirar mais forte”, torcia o nariz e a boca juntos pro mesmo lado. E fazia isso periodicamente.
Esses dias, eu estava do lado de um senhorzinho e de repente escutei ele fazer um barulho que lembrava uns jacarés daquele jogo Donkey Kong quando o macaquinho joga um barril na cabeça dele e ele cai.
É um “óóóóó” bem rouco e grosso. Quem já jogou vai lembrar.
Na hora eu assustei, achei que o senhor estava passando mal. Mas a expressão dele não mudou, então fiquei tranqüila.
Depois de um tempinho ele fez denovo, daí lembrei do jacaré do jogo e não me segurei, ri mesmo.
Outra coisa que eu tava até conversando sobre, é o que acontece muito em escolas primárias e eu acho muito engraçado.
Toda vez que o sinal toca, as crianças começam a gritar eufóricas e saem correndo em direção ao pátio.
Todo dia é a mesma cena.
Se tiverem a oportunidade, se atentem a esse detalhe. Talvez vocês não achem tanta graça quanto eu, mas isso é o de menos.
E o pior é que ninguém fica de fora. Todo mundo tem uma mania ou faz algum barulho estranho.
Quem é que nunca ouviu um “runc runc” e quando perguntou o que era o barulho seu amigo respondeu que tava coçando a garganta?
Esse tal de bicho homem é realmente muito esquisito, não gente?

2 comentários:

natalha disse...

oi querida cunha, Darwin já havia dito que temos semelhanças com animais e isso de fato é verdade, tem aquelas pessoas que tem cara de passarinho, de gato, de macaco, tem outras que o geito lembra uma ave, como eu, desengonçada né, e tem aquelas que fazem barulhos, grunidos igual à animais mesmo, eu tb faço, admito, um barulhinho chato, mas isso é culpa da minha rinite que não deixa meu ouvido em paz e sempre que ta frio ou ela agride meu corpinho tenhp que ficar pressionando o nariz ou sugando o ar pro ouvido voltar ao normal, mas tem gente que é nojenta mesmo, mas é bom que fique só no grunido pq teve um dia que tava no centro de Santo André e um senhor colocou vossa bendita mão no nariz e assoou ali mesmo, no meio da calçada, na mão... e advinha onde o catarro foi parar... pois é no meu braço, portanto, que fique no func func que ainda da só pra rir... bjos.
ah, acertou o caminho?

erica disse...

quem vai querer ficar na sala de aula, apertada, sem poder se mexer por segundos depois que o sinal toca?
nem a pau juvenal!
yahuuu, oinc, poinc, cabum, trash, clap clap, tsc tsc e muitos outros barulhos para você