25 de julho de 2008

Histórias de Ônibus Parte III

Coisas que eu não entendo
Por mais que eu use de toda a minha empatia, senso de lógica ou criatividade, tem coisas que pessoas fazem que eu não consigo entender.
Com certeza, elas têm os motivos delas, mas o que não entra na minha cabeça é porque elas ainda insistem em fazer as coisas pelo modo mais
complicado.
Por exemplo: na rua que eu pego ônibus, como os motoristas já conhecem algumas das pessoas que pegam ônibus ali, em 95% dos casos, se você der sinal fora do ponto, o motorista para. Mas para isso, você precisa estar do lado onde os ônibus passam.
De que adianta você estar do outro lado da rua, na mão contrária?
Nada, né? E ainda corre o risco de ser atropelado quando for atravessar correndo no desespero de pegar o ônibus.
Uma das coisas que eu não entendo: ficar do outro lado da rua quando vai pegar o ônibus. Já atravessa logo!
Já que toquei no assunto do desespero pra pegar o ônibus, vou perguntar: Você já correu pra pegar o ônibus? Eu já corri, corro sempre porque meu ônibus demora um tantinho pra passar. Mas eu só corro quando sei que tem uma probabilidade de eu alcança-lo.
Já vi gente correr quilômetros por causa de ônibus e, na maioria das vezes, o ônibus parte antes de a pessoa chegar.
Quando você está na frente do ônibus, pode até ser que o motorista pare porque está te vendo, mas e quando você está atrás dele?
Outro dia eu estava dentro do ônibus que estava parado no ponto, quando passaram três rapazes correndo que pareciam fugir da polícia, tudo pra pegar o ônibus que estava quase fechando as portas. Eles gritaram e o motorista abriu.
Que vergonha! Aí entra quase sem ar dentro do ônibus.
Tudo bem se fosse um ônibus que só passasse de meia em meia hora ou mais, mas são desses que passam de 3 em 3 minutos.
Não sei se vocês já viram essa cena: você está no ponto e vem uma pessoa correndo muito rápido. Ela faz maior escândalo pro ônibus parar e quando ela chega vai olhar o nome e o número do ônibus e não é o que ela tava esperando.
Ta aí outra coisa que eu não entendo: correr pra pegar o ônibus quando ele está a 4 quilômetros de distância, principalmente quando você está atrás do ônibus e nem sabe qual é.
Tem uma coisa que eu até já perguntei o motivo, mas a resposta foi a mais difícil de entender do
que as preposições de tempo do inglês.
É assim: de manhã, eu pego um ônibus pra chegar até a rua que passa o Trólebus (esse que passa de 3 em 3 minutos). Eu desço no primeiro ponto da rua que ele passa para pega-lo mais vazio porque esse Trólebus de manhã é muito cheio. Muitas vezes, tem lugar pra sentar e o
caminho é longo, leva mais ou menos 50 minutos até onde eu desço.
Um dia peguei o primeiro ônibus, esse que vai até a rua do Trólebus, e encontrei um conhecido. Quando cheguei ao meu ponto, me despedi e desci. O trólebus passou, entrei, dei sorte e sentei, mais gente entrou, e o ônibus continuou. No próximo ponto, quem entra no ônibus? O meu conhecido.
Claro que já não tinha mais lugar vago, sempre entra muita gente no ponto que eu entro.
Então perguntei por que ele havia pegado o ônibus naquele ponto e não no anterior e ele respondeu: “porque onde eu desci fica mais fácil para atravessar a rua e pegar o Trólebus”
E ele não é o único que faz isso, já vi muita gente ficando em pé por escolher o outro ponto.
Com certeza, essa eu nunca vou entender.
Tem muita coisa que eu não entendo, como levantar muito antes do seu ponto de descer quando o ônibus está praticamente vazio, pegar o ônibus mais lotado que passa quando sabe que o outro
não vai demorar mais que 3 minutos pra passar, fora o que eu já disse nos textos anteriores, como ficar grudado na porta quando não vai descer e longe dela quando vai desembarcar.
Agora o pior eu não sei. Eu acho tão estranho essas coisas e tanta gente faz.
Será, então, que a estranha sou eu?

4 comentários:

Matheus Carbo disse...

Acho q não nathalia realmente essas coisas são dificeis de aguentar nas pouca vezes q ando de onibus sempre tem um empacado na porta!!!!E o pior é sempre uma senhora gorda!!!

Haggen disse...

O sumida, otimo post, tentei te achar quando fui pra sampa, mas vc simplesmente caputz!

erica disse...

eu levando antes do metro parar. não tenho paciência.....mas eu ainda adoro carregar as pessoas....

Perca tempo agora... disse...

táqueupariu!!
você tá ficando mais implicante que eu!!! RS!