31 de agosto de 2008

Histórias de Ônibus Parte X

ZZZZZZZZZZZZZ
A hora que o sono bate, não há quem segure.
Quando eu não tinha que acordar tão cedo por trabalhar perto de casa, eu não tinha esse problema de sentir tanto sono.
Antes, eu não dormia em ônibus. Para ser sincera eu não gosto, mas tem horas que não dá para evitar, principalmente depois de um dia cansativo de trabalho.
Para enganar o sono, eu escuto música com fone de ouvido. Às vezes funciona, mas tem dias que eu estou tão cansada que nem com a música alta no ouvido eu consigo me manter acordada.
Tem gente que adora dormir no ônibus.
Eu, mesmo não gostando, já percebi alguns macetes da arte.
Por exemplo: se você coloca a cabeça para trás, encostada no apoio de cabeça, corre o risco de dormir e se pegar de boca aberta quando acordar, e isso não é legal.
Se você simplesmente fecha os olhos, fica sentado normalmente e dorme, a hora que o motorista frear, você vai bater a cabeça no apoio de cabeça. Isso também não é legal.
Se você está sentado na janela e apóia o cotovelo naquela parte do vidro e a cabeça na sua mão, sua cabeça escorregará, perdendo o apoio. Esse é legal porque é muito engraçado ver essa cena e a pessoa acordando com cara de assustada!
Eu opto por abaixar a cabeça porque ninguém fica olhando pra minha cara. Vai que eu babo!
A parte ruim é que eu já bati a cabeça umas 3 ou 4 vezes quando o motorista faz uma curva. Mas aí eu finjo que nada aconteceu e sigo bem caminhoneiro.
E também é ruim porque depois o pescoço dói um pouco, mas qualquer posição é um tanto dolorida.
Eu já vi gente com a cabeça encostada no vidro, mas essa definitivamente não rola. Toda hora a pessoa fica batendo a cabeça e acordando.
Já vi também uma senhora com um travesseirinho entre o vidro e a cabeça dela. Essa deve gostar de dormir no ônibus.
Não sei se vocês já repararam, mas nos vidros das janelas próximo aos assentos tem umas marcas arredondadas. Nem sempre dá pra ver. Mas sabe quando você encosta a testa em algum vidro pra enxergar do outro lado e ele fica marcado? Então, é bem essa a marca que tem nos vidros dos ônibus. Nem preciso explicar as origens delas, né?
De qualquer forma dormir em ônibus é uma arte quase circense.
Mas já ouvi muita gente dizer que esse cochilo é revigorante. Gente que estuda e trabalha longe de casa e tem pouco tempo para descansar aproveita esse tempo no ônibus ou metrô.
Não é lá muito confortável nem agradável, mas quando o sono vem, ele vem com o pé na porta, não dá pra segurar.
Por isso que eu nem fico reparando muito.
Pó de mico na cueca dos outros é refresco.

Um comentário:

Andre disse...

Ola Prima huahua
Vou contar 3 Causos tudo a ver!
De quanto durmir no Onibus!

1-Essa eh pop, em excursao colokar pasta de dente na mao da pessoa durmir e cutucar o nariz da pessoa para ela mesma se makiar!
2-Uma vez estavamos (escola) voltando numa excursao q a gente nao tinha durmido 4 noites. Lembro de um amigo meu durmindo e a baba dele formava um riacho da boca, para um lago na camiseta, para depois escorrer pelo chao do onibus. MAs ninguem tinha durmido entao tava todo mundo meio lesadao para rir!
3-Lah no Canada teve uma Noite q bebi, fui para a casa de metro, DURMI, o metro fexou, o policial me acordou, falow para pegar o onibus, peguei o onibus, DURMI dentro do onibus, foi a noite mais fora de casa do mundo! (ta resumido!)
Dexo complemetar uma coisa no seu texto, durmir no onibus com a cabeça para cima produz RONCO
Huahua
Bjuszz Natalinda