1 de outubro de 2008

Ah, não acredito!

É tão curioso como certas coisas acontecem.
Sabe quando você está procurando muito uma coisa, não acha, acaba desistindo porque tem mais o que fazer e um belo dia, quando você está apenas dando uma limpadinha nas gavetas, acha o que estava procurando antes?
Muita gente passa por isso. Já ouvi algumas vezes (e disse também) quando alguém me vê procurando alguma coisa que não encontro: “O dia que você não estiver procurando você acha”
Eita praga! É bem assim mesmo.
Já aconteceu de eu desembarcar no terminal de ônibus, ver que estava chovendo e, por isso, pegar meu guarda-chuva na bolsa. Quando abri, dei uma procurada, coloquei a mão, apertei um pouco, mas nada tinha a textura parecida com a do meu guarda-chuva. Esperei um tempinho e saí correndo.
Quando cheguei em casa, abri a bolsa para pegar meu celular e quem aparece?
O meu guarda-chuva, aquele Judas.
Não sei como eu não o vi ali, mas tudo bem.
Essas coisas acontecem com todo mundo. Outra coisa bem comum é começar a chover 3 minutos antes de você ir embora.
Tem aquelas pessoas que estão com pressa e saem correndo na chuva mesmo. Daí, quando chegam no destino, a chuva para.
Não é lindo?
E, pra completar, nos dias que você está com mais sorte, o seu tênis desamarra!
Eu odeio ter que parar para amarrar o tênis, mas só de pensar que ele vai ficar arrastando no chão cheio de barro da chuva e levando sujeira consigo, e que depois eu vou ter que por a mão pra amarrar, eu penso melhor e procuro um lugar pra parar.
Uma coisa que muitas mulheres reclamam, embora eu tenha certeza de que é psicológico, é começar umas coceiras depois de pintar as unhas. Estranho, mas eu não ouvi isso de poucas mulheres não.
E quando você já está sem sono, precisa dormir porque vai acordar dali a poucas horas, fica se virando na cama, contando carneirinhos e quando finalmente você está começando a dormir, vem um pernilongo estragar sua felicidade? Isso já aconteceu comigo. O pernilongo quase entrou no meu nariz, eu comecei a espirrar que não parava mais, corriam lágrimas de tanto que eu espirrava, tive que levantar pra assoar o nariz que depois não parava de coçar. Acho que nisso eu perdi mais de meia hora da minha noite.
E quando você está dormindo, descansando mesmo, toca o despertador.
Tem dias que parece que tudo dá errado.
Os faróis se fecham para você quando está com pressa, o chuveiro pifa quando você está todo ensaboado num dia frio, aquela coxinha que você compra morrendo de fome e de vontade tem vinagre.
É nesses dias que você pensa: “Murphy, seu safado, não tem mais gente pra você encher não?”

2 comentários:

Tadeu Carbo disse...

Ei, Judas tinha Alzheimer, não sacaneia o cara...

Nathalia Carbonieri disse...

Não posso dizer o mesmo do meu guara-chuvas!