31 de janeiro de 2009

ôôôôô....

Já aconteceu de você levantar pra buscar alguma coisa, chegar a entrar em outro cômodo e de repente: "Ué? O que eu vim fazer aqui mesmo?"
Ou então começar a procurar alguma coisa e: "O que é mesmo que eu to procurando?"
AAAAHHHH vai dizer que eu sou a única louca???
Eu sei que não, viu? Melhor nem comentar.
Uma vez eu tava com tanto sono, eu tinha dormido pouco, tava meio passada e precisei ir a um bazar comprar um laço (é, um laço de presente). Saimos eu e minha mãe e no meio do caminho: "Mãe, onde eu to indo mesmo? Ah, lembrei..."
Não sei o que acontece com o cérebro nesse momento, mas acho que a falta de concentração faz com que não gravemos direito a informação e, por isso, a esquecemos no momento seguinte.
Deve ser por isso que precisamos dormir o suficiente, comer adequadamente, essas coisas saudáveis, mas que de alguma forma é engraçado, isso é.
Me lembro de um dia chegar na farmácia que tem na rua do meu trabalho e pedir ao farmacêutico: “oi, eu quero um.... éééé..... hhhmmmm” e fiquei assim olhando séria pra baixo uns 15 segundos.
Não lembrava por nada o nome do remédio. Até procurei a receita na minha bolsa, ou a embalagem antiga. E olha que eu já estava tomando aquele remédio há um tempinho e olhava pro nome dele três vezes por dia.
O farmacêutico falou: “vai tentando lembrar o nome aí que eu vou atender o outro rapaz”. Ele atendeu o outro rapaz, voltou e eu não conseguia lembrar o nome do remédio por nada. Então pedi: “Ô Jairo, me deixa entrar aí atrás pra eu ler o nome dos remédios?”.
Entrei, achei e comprei.
Nesse dia estava comigo um rapaz do trabalho e fomos rindo durante todo o caminho de volta.
Outro dia engraçado foi quando eu e umas amigas fomos a um bar que tocava música ao vivo. Sentamos bem de frente pros músicos e, como o bar era pequeno, toda música que pedíamos, eles tocavam. Até que minha amiga falou: “Toca Marisa Monte, aquelaaaa.....” e ficou olhando pro nada com a boca aberta tentando lembrar o nome da música. Tivemos que pedir outra.
Mas a mais sem noção que eu já presenciei, na verdade fui protagonista, e que me fez dar risada sozinha (novidade) no banheiro do trabalho, foi uma com a minha pasta de dente.
Eu comprei uma pasta de dente pra deixar na nécessaire que fica no meu trabalho, só que a minha antiga ainda não tinha acabado, então estava usando a antiga até acabar. Dia desses escovei os dentes depois do almoço e voltei ao trabalho. Antes de ir embora, levei a nécessaire ao toillete, mas a pasta antiga não estava lá. Achei que tivesse deixado cair e fiquei procurando no chão. Abri denovo, sacudi as coisas, tirei a pasta nova, procurei algum descosturado pra ver se a pasta antiga tinha se perdido lá, mas estava tudo normal. Fechei.
Pensei: “ah, deixa pra lá, vou escovar com a pasta nova mesmo”.
Quando fui abrir a nécessaire denovo, cadê a pasta nova? Pensei: “Ai, caramba! Sumiu a outra agora. AAAHHH deve ter alguma passagem secreta, não é possível. A bolsinha deve estar furada.”
Quando fui colocar a mão pra verificar possíveis furos, vi que eu ainda estava segurando a pasta, eu não tinha guardado denovo.
Imagina a minha cara de “ahã ahã ahã”. Comecei a rir, né?
Vou fazer o que?
Mas ainda não achei a minha pasta antiga...

3 comentários:

Luciana (arlete) disse...

Nath auahuahuah passei pra dar uma visita, e me mijei de rir com a parte da pasta que estava na sua mão.
Eu faço isso várias vezes tbm, principalmente com lápis, borracha e essas coisas que já ficam na mão, as vezes fico durante temmmpos procurando até me ligar que já ta na mão rs.
Concentração é uma coisa loooouuuucccaaaa!

Beijos!

Tadeu Carbo disse...

Oq dizer da Inez que perdeu a Luíza no colo??

RAFA CRIS =] disse...

o.O

aiai... foi de mijar de rir esse texto... blz... aiai... hey, Nathy, eu e a Dú estamos com um blog juntas!

passa lá!

www.cronicasatoa.blogspot.com/